Amor, sem predileção

pedra cabeça rolante em muros prisões distante do fluxo dos rios paixões batem o concerto maldito criado por medo até que a morte bem vinda descalça e sem calça rogante por almas e praças faz sua ação. fogo que queima o antigo e o abrigo de um povo iludido perdido inaudito queimou os ouvidos da... Continuar Lendo →

Chorar é preciso

  Em um belo dia eu resolvi controlar A própria dor e até meu chorar, Achava que fugir era a melhor solução O Universo não gostou e dei de cara no chão. Escondi as lágrimas num canto Para não encarar o tanto Que ardia no peito A derrocada compaixão Que dormia sem medo Tranquila, sonhava... Continuar Lendo →

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: